Carregando
19/05/2024

HISTÓRIA DE BOM JESUS DO AMPARO

A cidade de Bom Jesus do Amparo está localizada na região central de Minas Gerais a 80 km da capital. Rodeada pela Serra do Espinhaço, Bom Jesus do Amparo faz parte do circuito da Estrada Real e do Circuito Turístico do Ouro. Em sua história, a cidade é berço de nascimento do Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, o Cardeal Motta. Personalidade de destaque no campo social e político do país nos anos 60. Citando algumas curiosidades, foi o Cardeal Motta quem escolheu pessoalmente o nome de Brasília para ser a nova capital Federal da Nação. Em 1957 celebrou a 1ª missa em Brasília. Foi o primeiro presidente da CNBB, Arcebispo de São Paulo por 20 anos. Idealizou e inaugurou a Catedral de Nossa Senhora Aparecida em Aparecida do Norte.

Outro nome ilustre que também nasceu em Bom Jesus do Amparo foi o músico e compositor Mozart Bicalho. Mozart foi o primeiro violonista a tocar em rádio no país, brilhou por mais de 50 anos em sua carreira artística, e em 1929, gravou o seu primeiro compacto. Fez músicas para vários municípios e estas acabavam se tornando hino oficial. Somente no Circuito do Ouro compôs hinos para vários municípios, e naturalmente para sua terra natal, Bom Jesus do Amparo. Na composição do belo hino oficial do Município, Mozart Bicalho homenageou Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, o seu mais ilustre conterrâneo. Mozart Bicalho fez mais de duas mil composições, entre hinos, choros e valsas, em destaque temos: Gotas de Lágrimas, Alma de Artista, Marcha Odeon, Mariuns, Evocação, Serra do Caraça, entre outras.

São símbolos municipais: a Bandeira e o Hino do município, oficializados em 1972. A bandeira tem as seguintes cores representativas: verde, amarelo, branco e azul; e conta no centro com um brasão contendo as figuras representativas da situação geoeconômica do município.

Mais história

Bom Jesus do Amparo abriga à histórica e imponente Fazenda Rio São João, que começou a ser construída no fim do século 18 pelo português João da Motta Ribeiro, que fez da fazenda, o seu local de trabalho onde aglomerou escravos durante o ciclo do ouro.

O casarão tem 125 metros de frente e possuía na época numerosas dependências, entre elas: salas de música, de reza, hospital e senzala. A capela, dedicada a Nossa Senhora da Conceição, ostentava decoração folheada a ouro e pintura feita pelo

Mestre Ataíde. Os luxuosos cômodos do casarão tornaram-se um ponto de encontro das elites da época. A Fazenda do Rio São João tem 1.824 metros quadrados de área construída e foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Hoje está reformada pela iniciativa privada particular.

A bela igreja matriz de Bom Jesus do Amparo é outro importante ponto histórico que a cidade abriga. A Igreja foi construída em 1841, nas terras doadas pela família Motta Ribeiro, que era devota do santo Bom Jesus. O coronel João da Motta Ribeiro, no século 18 trouxe da cidade de Amparo, em Portugal, a imagem que se encontra hoje na matriz. Uma iconografia rara do Jesus aos 12 anos de idade, já que as imagens mais comuns na história da arte são a de Jesus menino ou na fase adulta.

Em 1917, a construção passou por uma reforma que só foi finalizada em 1921. A igreja está localizada na Praça Cardeal Motta, bem no centro da cidade e comporta uma estrutura que celebra as tradicionais festas do padroeiro e demais celebrações e festividades religiosas.

A maior fonte de renda de Bom Jesus do Amparo está na agricultura, comércio e no turismo rural que agrega uma bela região com inúmeras cachoeiras, lindas paisagens da região do Espinhaço e comidas típicas.